Ituporanga é a primeira cidade a contabilizar os prejuízos deixados pela chuva

Data: 30/10/2015
Secretaria/Setor: Defesa Civil
Autor Texto: Assessoria de Comunicação Social e Imprensa | Autor Fotos: Fabiano Amaral

Ituporanga é a primeira cidade a contabilizar os prejuízos deixados pela chuva

Município decretou situação de emergência e uma força tarefa foi organizada para recuperar os danos causados pelo mal tempo

Um total de R$ 94 milhões - este foi o prejuízo deixado pelo alto volume de chuva registrado neste mês de outubro em Ituporanga. De acordo com Secretaria de Estado da Defesa Civil choveu mais de 700mm na bacia do Rio Itajaí do Sul neste período. Com isso o município registrou muitos estragos na malha viária, deslizamentos, e diversos pontos de alagamento na área urbana e rural, o que fez com que o prefeito Arno Zimmermann decretasse no dia 21 de outubro situação de emergência na Capital da Cebola.

A agricultura foi a mais afetada. Segundo estimativa, as perdas chegam a R$ 85 milhões em diversas culturas. De acordo com o secretário de agricultura, Marcelo Clasen, a administração municipal já iniciou os trâmites legais para auxiliar os agricultores afetados. “Infelizmente todas as comunidades foram atingidas de alguma forma e nós já estamos nos organizando para na medida do possível interferir junto aos bancos e pedir a prorrogação do prazo de financiamentos de investimentos e credito de emergência a todos que tiveram perdas em suas culturas”, afirmou.

O comércio e a indústria também registraram perdas com a enxurrada que atingiu os estabelecimentos situados na Rua Presidente Nereu, no Centro da cidade. O relatório apresentado pela ACEI (Associação Comercial Industrial de Ituporanga) e CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) mostrou que o prejuízo alcançou os R$ 7 milhões, incluindo perdas com vendas e produção. Além disso, de acordo com levantamento realizado por engenheiros e técnicos da prefeitura e finalizado nesta semana, o prejuízo no setor público que corresponde a estradas, bueiros, quedas de barreiras e pontes é superior aos R$ 2 milhões.

O prefeito Arno Zimmermann explicou que uma força tarefa de serviços já foi iniciada para recuperação dos pontos mais graves. “A situação é grave, nos entristece, mas não tira nossa vontade de reverter este quadro. Nossa equipe trabalha durante todo o dia desde semana passada nos pontos mais críticos. Peço humildemente a compreensão e paciência de cada ituporanguense nesse momento. Tenham a certeza de que estamos na luta para recuperação o mais rápido possível da destruição que a chuva deixou em nossa cidade”, afirmou Zimmermann.

O coordenador municipal da defesa civil, Moacir Cordeiro, ressaltou que uma planilha detalhada já foi encaminhada para a Secretaria de Estado da Defesa Civil. “Tínhamos um prazo de 10 dias para elaborar todo esse levantamento que contém os planos de trabalho e o processo de recuperação dos danos. O documento já foi enviado para homologação, será publicado no Diário Oficial do Estado e segue para União para ser reconhecido”, explicou.

O decreto de situação de emergência permite ao município de forma menos burocrática, a aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos danos.



(47) 3533-1211 - Rua Joaquim Boing, Nº 40, Centro - Ituporanga
Prefeitura do Município de Ituporanga -- Todos os direitos reservados. Copyright © 2017
Horário de Atendimento: 8:00 hs às 12:00 hs e das 14:00 hs às 17:00 hs
Webmail